Lack of appetite for nudist restaurant in Paris

Posted by Imogen on 11 January 2019

When thinking of Paris, one envisions culture, croissants, beauty, and delicious food. As the city with the second-highest number of Michelin Star eateries in the world, Paris is naturally renowned for its dining experiences.

 

View this post on Instagram

 

#paris #parisfrance #parisparis #paris🗼 #parisienne #parisstyle #parisfood #france #tbt #tbt❤️ #tbthursday #france🇫🇷 #francesinha #france_vacations #frances #france🇫🇷❤️ #bestplace #placetovisit #placetogo #instagram #blackandwhite #blackandwhitephotography #photography

A post shared by Julio Cesar Mata (@juliomaryphotography) on

In 2017, co-founders and twin brothers Mike and Stéphane Saada opened the doors to Paris’ first nudist restaurant. The aim of the restaurant was to celebrate the nudist culture that is seen across France.

However, the restaurant of 20 tables was seemingly a bit too liberal to retain customers and will be closing in February due to the lack of business.

 

View this post on Instagram

 

Dois dias antes de embarcar para Paris, recebi um email com o convite do @onaturel para conhecer a forma livre que eles servem o jantar. Estava no meio de um dia corrido e não li atentamente que naturista não era nada vegano ou “comida natural” como achei ter lido naqueles cinco segundos que bati o olho aceitando de protidão. A ideia ali é celebrar a filosofia naturista com uma boa comida . Em nenhum momento pensei em desistir, mas a ideia de sentar pelado num restaurante com todos os clientes me soava um pouco radical demais para uma primeira experiência. E se eu quisesse fazer xixi? Iria passar pelado no meio de todo mundo? Como homem, claro que não descartei a hipótese de ver alguém tão bonito que me fizesse perder o controle do meu próprio corpo haha . Ao chegar em uma porta de vidro com cortina numa ruazinha de Paris, me bateu a vontade que ninguém atendesse pra poder dizer de boca cheia: eu tentei. Mas um anfitrião feliz abriu a porta. Na entrada você recebe a chave do seu armário e um chinelinho fofo . Na sala dos armários tirei a bermuda e a cueca de uma vez para evitar sofrimento. Acredito que nunca me senti tão exitante em tirar a roupa num calor de 36 graus que fazia neste dia . Já sem roupa ao lado de um colega jornalista que tenho pouquíssima intimidade, respirei fundo para encará-lo com naturalidade haha. Olhei pelo canto da cortinha e percebi que tinha pouca gente, abri aquele pano como se fosse salvar o mundo e desfilei — MUITO NU e travado — até sentar na mesa. Para minha surpresa, apenas um senhor jantava tranquilo e mal percebeu a gente chegar . Estava lá, totalmente nu, com o garçom vestido perguntando se preferia carne ou peixe. O quanto isso poderia piorar? É se uma coisa quente caísse por ali? Meu Deus, estava constrangido a ponto de me forçar a relaxar. Para minha surpresa, todo mundo ali sabia muito bem o que estava fazendo, decidi fazer minha parte e entrar no clima . Cinco minutos depois estava falando amenidades com o colega jornalista me sentindo tão livre quanto marca de absorvente. Sai de lá feliz pela conquista e ficaria pelado 10 vezes para comer aquela comida incrível. #paris #france #naturalismo #dinnernaked #igtravel

A post shared by GO Abílio | Travel Blog 🌎🏳‍🌈 (@goabilio) on

The fine-dining restaurant, which was originally met with much enthusiasm, has seen support dwindling despite the established nudist community in France.

When arriving at O’naturel, patrons are required to strip and leave their clothes in a locker and are given a napkin to preserve their modesty. The menu includes starters, main courses and desserts of classic French style. Soup however isn’t served, for the obvious hazards possible spillage presents.

View this post on Instagram

 

Venez découvrir le 1er restaurant nudiste de la capital au 9 Rue de Gravelle, Paris 12ème

A post shared by O’Naturel (@onaturel12) on

Diners were also given a set of rules to follow to ensure the comfortability of others. Suggestive behaviour was on the prohibited list, as well as cellphones and cameras.

If you are in Paris at the moment, eating at this restaurant might be an interesting dining experience to try, before the doors close on Saturday 19 February 2019.

You may also like

1004431

Travel news